fbpx

São cada vez mais as notícias em todo o mundo sobre a escassez de água e seca extrema. É um tema de grande importância que a Financial Liberty não podia descorar. Neste artigo, sobre aquele que é o nosso maior bem, vamos partilhar consigo alguns factos sobre a realidade vivida atualmente, como deve ser analisada a fatura da água, assim como, vários hábitos e boas práticas para a poupança deste elemento!

1- Qual a importância de poupar água?

Aprendemos desde muito novos que, H2O é um dos bens mais preciosos do nosso planeta, sem o qual não há vida.
A verdade é que, a terra é composta por 70% de água, em que a maior parte dela está nos oceanos e menos de 1% está disponível para o nosso consumo. Sim, menos de 1%. Esta é hoje, uma verdade global e incontestável, muito preocupante! Com o desperdício mundial, desflorestação e as alterações climáticas como a falta de chuva e as secas extremas, já só temos cerca de 0,05% de água potável possível de ser consumida por todas as espécies que coabitam no planeta.

Portugal, de acordo com um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), será um dos países mais afetados por essas alterações – e isto já num futuro próximo. As secas e os grandes incêndios dos últimos anos são alguns dos indícios do que está por vir mais à frente.

Desta forma, somos confrontados com a necessidade de racionar a sua utilização. É urgente adotar alguns hábitos de poupança de água e podemos começar por analisar a fatura mensal de água.

2- Sabe o que quer dizer a sua fatura da água?

Para a maioria dos portugueses, o valor a pagar e a data limite de pagamento são os dados que recebem maior atenção, No entanto, é extremamente importante ler e analisar a fatura da água porque, para além de nos tornar mais conscientes dos nossos gastos mensais, também nos dá a perspetiva do consumo real de água no domicilio. Ou seja, perceber que quantidade de água é que cada individuo numa família gasta/gastou, em média, num determinado mês..

Saiba que, a média de consumo de água de um cidadão em Portugal é de 187 litros. Porém, a ONU defende que 110 litros são suficientes para satisfazer as necessidades sem comprometer a nossa qualidade de vida.

Num pais como o nosso que enfrenta um futuro drástico de escassez de água, estima-se que, no ano de 2040, Portugal nem os 110 litros de água conseguirá providenciar. Olhemos para o caso da Cidade do Cabo, em Africa do Sul, que foi o primeiro pais a declarar falta de água e que, atualmente limita 25 litros de água por pessoa.

Desta forma, analisar a fatura da água, deveria ganhar maior relevância para os cidadãos! Acima de tudo, verificar se os consumos estão dentro do que é aceitável ou se estão muito acima.

Caso tenha gastos de água descontrolados e só agora se apercebeu, “mais vale tarde do que nunca” e pode passar a poupar e verificar os resultados já na próxima fatura.

3- Algumas dicas para uma maior poupança de Água:

Poupar água na casa de banho

A mais evidente e imediata dica para a poupança de água começa por terminar com os banhos prolongados.

  • Prefira duches aos banhos de imersão;
  • Utilize um balde para recolher a água enquanto não está na temperatura ideal. Depois, use a água armazenada para as limpezas domésticas ou para regar as plantas, evitando o desperdício.
  • Já no banho, feche a torneira enquanto passa o shampoo e gel de banho;
  • Se tiver filhos pequenos, opte por dar banhos ao mesmo tempo;
  • Para lavar os dentes, mãos e cara, deve também fechar as torneiras nas fases intermédias.
  • Procure controlar a abertura das torneiras durante a sua utilização. Muitas vezes não é necessária tanta intensidade de água. Também pode optar por instalar redutores de caudal nas torneiras que ajuda a poupar água.
  • Use um copo de água para fazer o bochecho por exemplo, e não deixe que a água fique a correr nem necessidade.
  • Durante o barbear, também deverá ter um cuidado extra com as fases intermédias, mais uma vez, não deixe a água a correr sem necessidade.
  • No autoclismo, coloque uma garrafa de água cheia para que as descargas sejam menores.

Poupar água na cozinha

  • Para lavar frutas e legumes, pode utilizar um recipiente com água limpa ao invés de deixar a água constantemente a correr. De seguida, pode aproveitar a mesma água para a rega das plantas, por exemplo.
  • Se for lavar a louça manualmente, garanta que tem uma quantidade razoável de louça suja. Desta forma, consegue fazer um só enxaguamento, de forma rápida, e assim está a poupar água, mas dê preferência à máquina de lavar louça.
  • Se tem uma máquina da louça em casa, só ligue quando estiver realmente preenchida.
  • Para poupar água é, também, necessário reduzir a quantidade de louça que se usa. Por exemplo: utilize o mesmo copo para beber água ao longo do dia, ou uma garrafa reutilizável.

São gestos pequenos que, quando transformados em hábitos, resultam efetivamente em poupança de água e de dinheiro. Pode também ler o nosso artigo sobre as etiquetas energéticas.